Paróquia Santíssima Trindade - A Arte na Igreja Anglicana

Imagem Fonte: Fundação Alvares Penteado FAAP

O templo da Paróquia Santíssima Trindade é considerado um dos primeiros templos de arquitetura moderna de São Paulo. Foi idealizada pelo arquiteto e professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, Dr. Jacob Maurício Ruchti, em 1950. “Para quem gosta de apreciar, a estrutura de concreto armado concebida é ao mesmo tempo simples e bela. Entende-se facilmente sua lógica estrutural; suas proporções e elevação conduzem à espiritualidade, lembrando duas mãos juntas em atitude de oração” Histórico da Paróquia da SS.Trindade.

Destacamos na obra de Ruchti, os 6 lustres de influência da Escola Bauhaus: "A Staatliches Bauhaus (litalmente, casa estatal de construção, mais conhecida simplesmente por Bauhus) foi uma escola de design, artes plásticas e arquitetura de vanguarda que funcionou entre 1919 e 1933 na Alemanha. A Bauhaus foi uma das maiores e mais importantes expressões do que é chamado Modernismo no design e na arquitetura, sendo uma das primeiras escolas de design do mundo"


A conceituada Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) de São Paulo apresentou a Exposição Vertentes: Arquitetura e Design no Palácio do Itamaraty, Brasília, 2008. Nessa exposição estava a Paróquia da Santíssima Trindade entre os cinco templos selecionados do Brasil sendo contemplada na Concha "Inovação do Espaço do Rito". A FAAP se refere a obra de Ruchti estabelecendo "[...] relação entre o contemporâneo e o moderno e remontando aos tempos iniciais das inovações nos espaços de rito" Vertentes/curadoria Carlos Perrone; FAAP. São Paulo, 2008. Em relação ao arquiteto Jacob Ruchti e o templo da Igreja Episcopal, destacamos também a observação de Walter Zanini como "estruturas construtivistas pioneiras no país" História Geral da Arte do Brasil

Ainda sobre o templo há dois jardins internos que integram o espaço religioso com a natureza. A beleza é tão importante para nós anglicanos que um de nossos teólogos já chegou a expressar: “Nossas igrejas pretendem ser obras de arte, e fazemos todo esforço para assegurar que as artes sejam usadas nas igrejas da melhor qualidade. Artistas sempre se sentiram em casa em nossas congregações e desempenharam papel significativo em nossa adoração e vida comunitária” Jonh H. Westerhoff, Temperamento Anglicano

A Paróquia também foi contemplada com dos dois grandes vitrais (6m X 8m e 4m X 6m) desenhados especialmente pela artista plástica Maria Leontina, em 1966. Durante o dia o templo é tomado pelas cores quentes que tornam um espaço alegre e receptivo. À noite a iluminação possibilita outras impressões dos vitrais e colunas tornando ainda mais impressionante a beleza do espaço.

Em uma recente exposição e registrada no livro Maria Leontina: Pintura Sussuro, Lélia Coelho Frota enquadra os grandes vitrais da Trindade como fazendo parte da série Orantes da artista plástica. Nessa série, Leontina deixa transparecer com mais força a sua espiritualidade.

fonte: http://www.trindade.org/drupal/templo

2 comentários:

Murah Rannier disse...

Oi... Gostei do blog!

Em tempos de um nivelamento ao plano apenas material e terreno, percebemos o pouco cuidado com a arquitetura de nossas igrejas, que tendem a copiar o antigo estilo de igrejas protestantes.

É uma necessidade de nós católicos nos pautarmos pela aprofundamento e estudo de uma arquitetura sacra, pois próprio ambiente do templo nos leva a oração e a transcedência com o sagrado.


Paz e bem!

Pablo Neves disse...

É verdade Murah, como comentei ei outro post, quando se trata de um templo protestante, eu até não critico. Mas sendo uma Igreja Católica, fico triste com tamanho "desleixo" com a Sagrada Tradição.