e 2011 chega ao fim...

Nesse clima de fim de ano é comum fazer uma retrospectiva dos feitos ou não feitos do ano que se passou. E por falar em feitos, 2011 foi um ano de muitos e muitos mesmo, tanto que hoje me parece que este ano teve na verdade 1095 dias (3 vezes mais que o normal), pois foram tantas viagens feitas dentro e fora do Brasil, cursos feitos e ministrados, palestras assistidas e dadas, entrevistas concedidas, pessoas conhecidas, trabalhos....enfim, tanta coisa que é incrível como coube tudo num ano só!

Pra relembrar, posto abaixo a entrevista dada para redação do portal da comunidade Canção Nova, sobre arte sacra, durante viagem a São Paulo em junho deste ano.

"Este foi um dos temas tratados no Concílio Vaticano II (XXI Concílio Ecumênico da Igreja Católica): “Ao edificar os templos, procure-se com diligência que sejam aptos para a celebração de ações litúrgicas e para conseguir a participação ativa dos fiéis.”

Se percebermos bem os momentos em que Cristo pregava para as multidões, Ele buscava lugares favoráveis para que as pessoas estivessem receptivas à mensagem.

Um exemplo claro desse momento é o sermão das bem-aventuranças. O lugar em que Jesus se pôs a falar era como uma concha acústica onde o som se espalhava com facilidade, tinha ainda presente no cenário como adorno a fonte de água, o mar da Galiléia, sendo ainda rodeado de árvores frutíferas.

A respeito deste olhar sobre aqueles que recebem a mensagem da arte sacra o artista nos diz: “Quando falamos de conforto falamos de algo abstrato, você não vê o conforto, o que o designer faz é materializar a expressão do conforto. O artista sacro precisa expressar as realidades invisíveis de forma visível, neste caso a fé, é preciso materializá-la.”

Para ler a entrevista completa, clique aqui


Pax!

Nenhum comentário: